13/08/2019

Um cooperado que gostava de estar entre amigos

Foi num sítio de café que Osvaldo Tezolin nasceu e cresceu. A propriedade situada na Gleba Pinguim, em Maringá, ainda guarda muitas reminiscências daquele tempo em que todos acordavam antes do sol para cuidar da lavoura. Ora, a capina; ora, a colheita. Com o passar dos anos o perfil da propriedade mudou. O café deu lugar à soja e a família espalhou. Osvaldo permaneceu ali mesmo depois que os pais se foram.

 

Produtor de soja e milho, ele sempre fez da Cocamar a sua segunda casa. Gostava da cooperativa e se sentia bem na Unidade Maringá, onde várias vezes durante a semana era visto conversando com outros cooperados e colaboradores, em meio a risadas, um cafezinho e outro. Se o convidassem para um churrasco, não faltava. Se o chamasse para uma pescaria, estava sempre pronto.

 

Osvaldo fez parte do conselho fiscal em várias oportunidades. E, nas reuniões ordinárias e extraordinárias, era um dos primeiros a chegar. Todos o viam como um amigo próximo, um temperamento sereno.

 

No dia 12, aos 67 anos, ele tomou outro caminho, deixando consternados seus amigos. Um de seus companheiros de pescaria, Valdomiro Peres Júnior, o Carneirinho, o definiu como “Grande amigo, coração puro e parceiro”.

 

E foi na Associação Cocamar, onde por inúmeras vezes compareceu a eventos da cooperativa, que dele os amigos se despediram. Na Unidade Maringá e próxima pescaria, vão sentir muita falta de sua presença e de suas brincadeiras.

 

Dez dias antes a Cocamar havia perdido outro cooperado dos mais antigos: Caetano Agrário Beltran Cervantes. Genro de Joaquim Romero Fontes, um dos 46 fundadores da cooperativa, coube a ele, na função de advogado, organizar toda a papelada para que a entidade pudesse iniciar suas atividades.



Maringá - PR 19/08/2019 Min. 19 ºC Max. 30 ºC
Sol
Maringá - PR 20/08/2019 Min. 14 ºC Max. 29 ºC
Predomínio de sol