05/11/2018

Semeadura de soja mais atrasada na região norte

Enquanto em algumas regiões atendidas pela Cocamar, como as do noroeste do Estado, a soja começou a ser semeada ainda na primeira quinzena de setembro – logo após o fim do Vazio Sanitário e, em geral, o desenvolvimento é considerado satisfatório – em outras o tempo chuvoso, com curtos intervalos, vem adiando seguidamente a operação.

 

TRAVADO - Em Maringá e imediações o atraso é de 5% em comparação a essa mesma época em 2017, mas no norte, centralizado por Londrina, o atraso é de 22% em média, segundo o Departamento Técnico da cooperativa. No município de São Jerônimo da Serra, a 100km de Londrina, onde o calendário de semeadura é normalmente mais atrasado, apenas 30% da área cultivada foram completados, a metade de um ano atrás. O excesso de umidade não apenas vem travando a semeadura, como dificulta o que ainda resta de colheita do trigo e impede a liberação desse espaço para a soja.

 

INTERRUPÇÕES - O coordenador técnico de culturas anuais, Emerson Nunes, lembra que choveu bastante até quinta-feira da semana passada, seguindo-se vários dias de sol. Mas as plantadeiras só puderam entrar em operação com o solo menos úmido, na segunda e terça-feira desta semana. “Na quarta, voltou a chover e agora é torcer para que o tempo abra novamente, com vários dias de sol, para garantir as condições ideais e possibilitar que o serviço continue.”

 

SELAMENTO E FUNGOS - Para complicar, em algumas regiões, chuvas fortes causaram o selamento do solo, obrigando o produtor a refazer a semeadura. E, em outras, por causa do excesso de umidade, tem se desenvolvido fungos no solo, causando a morte das plantas.

 



Maringá - PR 14/11/2018 Min. 23 ºC Max. 34 ºC
Sol
Maringá - PR 15/11/2018 Min. 22 ºC Max. 32 ºC
Sol