05/02/2020

Cocamar inaugura indústria e realiza Assembleia

A inauguração da indústria de rações e a realização da Assembleia Geral Ordinária de prestação de contas de 2019, movimentaram a Cocamar Cooperativa Industrial na manhã de terça-feira (4/2).

 

Às 9h, mais de 150 convidados participaram do início oficial de operação da indústria localizada no parque industrial da cooperativa, que recebeu investimentos de R$ 27 milhões e tem capacidade para 150 mil toneladas/ano.

 

Em seu pronunciamento, o presidente do Conselho de Administração, Luiz Lourenço, destacou que contar com uma indústria própria estava, há muito tempo, nos planos da cooperativa, que ingressou no segmento de rações em 2010 e vinha ocupando uma estrutura de terceiros, em Rolândia. “Temos agora uma unidade industrial muito moderna e que agrega valor aos produtos dos cooperados. É uma oportunidade que fortalece ainda mais o nosso crescimento”, ressaltou.

 

Por sua vez, ao discursar, o presidente-executivo Divanir Higino disse que, além dessa, há outras plantas industriais previstas para operar com nutrição foliar, biodiesel e etanol de milho. E frisou que, com a safra de soja que promete ser generosa, e já em início, a perspectiva é de um ano melhor para os produtores. “Tivemos um 2019 difícil com a forte quebra de safra, mas, para compensar, 2020 anuncia volumes recordes.”

 

Prestigiando a inauguração, o presidente do Sistema Ocepar (Organização das Cooperativas do Estado do Paraná), José Roberto Ricken, elogiou a iniciativa da Cocamar e lembrou que em 2020 o setor cooperativista do estado deve investir R$ 3,8 bilhões em estruturas, 70% das quais voltadas à agroindustrialização. “Estamos detectando muitas oportunidades no mercado externo e nos preparando para atendê-las com eficiência e qualidade”, disse.

 

Convidado também a falar, o prefeito em exercício Edson Scabora ressaltou a importância da prática da cooperação, algo que acontece em Maringá desde a chegada das primeiras famílias, a maioria delas de baixo poder aquisitivo na época, que dependiam da união de esforços para sobreviver.

 

O início oficial de operação da indústria de rações – que tem como principal foco produtos para pecuária de corte e leite, equinos e peixes – se deu por meio de um smartphone acionado pelo presidente do Conselho de Administração, Luiz Lourenço.

 

AGO – Por volta das 10h, teve início a Assembleia Geral Ordinária (AGO), reunindo mais de 300 produtores representando todas as regiões da cooperativa, nos estados do Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul. Entre os principais assuntos da pauta, foi apresentado e aprovado o relatório de gestão, bem como os números do balanço, que tiveram os pareceres do Conselho Fiscal e auditoria independente.

Os cooperados decidiram destinar um remanescente das sobras do exercício 2019, de R$ 128 mil, para o Instituto Constâncio Pereira Dias de Responsabilidade Social, mantido pela cooperativa, para que seja destinado a apoiar obras sociais.

 

O vice-presidente executivo, José Cícero Aderaldo, apresentou o conteúdo do planejamento estratégico para o período 2020-2025. O objetivo da cooperativa é chegar a um faturamento de R$ 10 bilhões, ante os R$ 5,8 bilhões previstos para este ano.Até lá, devem ser investidos R$ 1 bilhão em estruturas, entre as quais a ampliação da capacidade da armazenagem de 1,7 para 2,3 milhões de toneladas, abertura de 20 novos lojas de insumos e outras realizações.

 

Foi também eleito o Conselho Fiscal para o exercício 2020, constituído pelos cooperados Paulo Vinícius Tamborlim (Atalaia-PR), José Henrique Orsini (Floresta-PR), Guilherme Martins Gomes Santos (Assaí-PR), Fred Frand Frandsen (Palmital-SP), Marilda Beraldi Vendramin (Paranavaí-|PR) e Edgar Brazoloto (Cianorte-PR).

Por fim, ao finalizar a AGO, foi realizada uma Assembleia Geral Extraordinária (AGE) para promover algumas alterações visando a aperfeiçoar o Estatuto Social.

 



Maringá - PR 25/02/2020 Min. 21 ºC Max. 28 ºC
Sol
Maringá - PR 26/02/2020 Min. 22 ºC Max. 27 ºC
Tempo nublado